• eduardoronque

Minas Brasília, um “oásis” em meio à crise

O Minas Brasília vem crescendo e se fortalecendo a cada dia mais no cenário esportivo do Distrito Federal, mas as consequências disso tudo é da gestão profissional e do assessoramento que as duas irmãs, Nayeri e Nayara Albuquerque, vêm tendo.


Mesmo com a bola rolando, elas não marcam e nem evitam gols, não elaboram dinâmicas, não definem esquemas táticos ou escalações, mas são indispensáveis para que tudo isso aconteça, sempre trabalhando nos bastidores da bola. E no meio dessa pandemia, elas vestiram a camisa 10 e colocaram a faixa de capitãs.


Sem apoio de um grande clube de camisa do futebol masculino, o Minas Brasília vai na contramão da realidade de vários times do futebol feminino Brasil afora, que realizaram cortes salariais profundos de atletas e funcionários durante a paralisação do futebol.


Mesmo com a paralisação o clube não parou e continua com seus trabalhos, com as atletas recebendo diariamente um plano de treino, e a gestão do clube tem assegurado o pagamento integral dos salários enquanto o esporte estiver parado. Alguns colaboradores entraram em acordo e tiveramas horas de trabalho reduzidas e a garantia de 50% dos salários.


Com um trabalho essencial para manter os pilares básicos de uma gestão qualificado neste momento bastante difícil, Nayeri e Nayara vêm conduzindo bem a equipe preparada que tem nas mãos, e esperam que esse período fique apenas como mais um aprendizado importante para história do time, que nunca esmoreceu perante as adversidades.


Eduardo Ronque | ASCOM Minas Brasília




© 2019 Minas Brasília Futebol Feminino - Desenvolvido por Agência GALO DC